Institucional

Francisco de Assis e o Sultão - 4

12.07.2019
Artigos

Francisco de Assis e o Sultão - 4

 O LEPROSO MUDA A VIDA DE FRANCISCO


 Francisco de Assis sempre venceu grandes barreiras em sua vida, sobretudo no confronto com o totalmente diferente. A Legenda dos Três Companheiros conta: “Certo dia, quando rezava fervorosamente ao Senhor, foi-lhe dada a resposta: “Francisco, se queres conhecer a minha vontade, é necessário que desprezes e odeies tudo o que amaste carnalmente e desejaste ter. Depois que começares a fazer isto, as coisas que antes te pareciam suaves e doces serão para ti insuportáveis e amargas, e naquelas coisas que antes te causavam horror haurirás grande e imensa suavidade.

Alegrando-se nestas palavras e confortado no Senhor, ao cavalgar nas cercanias de Assis, encontrou um leproso. E porque se acostumara a ter muito horror de leprosos, fazendo violência a si mesmo, desceu do cavalo e ofereceu-lhe uma moeda, beijando-lhe a mão. E, depois de ter recebido do mesmo leproso o ósculo da paz, montou novamente em seu cavalo e prosseguiu seu caminho. A partir de então, começou cada vez mais a desprezar a si mesmo até chegar de maneira perfeita, pela graça de Deus, à vitória sobre si” (3Comp 11,1-6).

Esta foi uma das mais desafiantes barreiras vencidas em sua vida. Derrubou os muros da Rocca Maggiore, venceu as muralhas da cidade, enfrentou o muro da separação em nobres e plebeus da cidade, a incompreensão de seu pai, o escárnio de muitos habitantes de Assis, o julgamento na praça da cidade, mas ter um leproso frente a frente aí já foi demais! Mas beijar a mão e ser beijado no rosto pelo leproso mostrou que tudo valeu a pena. Agora, o desejo de mudança não é apenas um desejo, é o modo como ele lê a sua vida.


Não foi fácil para ele uma mudança total frente aos valores do dinheiro e bens. Não foi fácil a relação entre as pessoas de Assis, marcadas por estilos do regime feudal, a briga entre burgueses e nobres, pequenos e grandes, maiores e minores. O mundo dos privilégios pode ser derrubado, as fronteiras entre saúde e doença têm que ser superadas para encontrar uma saída saudável, os de boa índole e os malfeitores, os potentes e os pobres, os que acreditavam e os infiéis, tudo isto formavam os personagens das ruas de Assis.

Francisco transitou por entre estas dificuldades; mas ter frente a frente um leproso foi um grande impacto de mudança. Isto o preparou para enfrentar muitas experiências desafiadoras. Ir até o Sultão, passando pelas fileiras de uma guerra insana, foi o amadurecido caminho de dificuldades, desafios, incompreensões, mas de grandes buscas para os conflitos internos e externos.

CONTINUA

FREI VITORIO MAZZUCO

Compartilhe:   

Contato

Endereço

Rua Coronel Veiga, 550 - Petrópolis – RJ | CEP: 25.655-151

Telefone: (24) 2243-9959


Newsletter

Cadastre seu e-mail e fique por dentro das novidades: